imagem de destaque

A INCD – Infraestrutura Nacional de Computação Distribuída garante o suporte digital de suporte à investigação. Mais de 35 instituições recorrem a estes serviços de computação e armazenamento, em todas as áreas do conhecimento.

A INCD tem sido alvo de uma constante evolução, desde que, em 2008, foi estabelecida uma infraestrutura nacional de computação, no âmbito da iniciativa National Grid. Recentemente, foi noticiado o futuro acolhimento em Portugal de um de oito supercomputadores europeus. A máquina, referiu o professor da Universidade do Minho, António Cunha, ao jornal Público, possui uma capacidade 40 vezes superior ao supercomputador português mais poderoso.

Este aumento da capacidade de computação surge como forma de garantir que os investigadores e unidades de investigação poderão continuar a executar tarefas com grande capacidade de cálculo. Esta capacidade é especialmente útil, por exemplo, para a análise de dados em massa. O Comissário Europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas, destacou o papel da supercomputação no auxílio a “desenvolver uma medicina personalizada, poupar energia e lutar contra as alterações climáticas de forma mais eficiente”.

No mesmo sentido, a Infraestrutura Nacional de Computação Distribuída insere-se no roteiro de infraestruturas estratégicas dedicadas à investigação. Com mais de 35 instituições utilizadoras, esta infraestrutura é resultado do trabalho conjunto da Unidade de Computação Científica Nacional da Fundação para a Ciência e Tecnologia, do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) e do Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas (LIP).

Partilhar a computação

Os serviços pela INCD são prestados a partir de múltiplas localizações, numa lógica de sistema integrado, com a interligação a ser garantida por uma infraestrutura de redes de última geração. É desta forma que a INCD oferece suporte aos investigadores, possibilitando a sua participação em projetos (nacionais e internacionais).

A dimensão internacional da INCD fica também patente no facto de se encontrar integrada em infraestruturas internacionais – como o European Grid Infrastructure (EGI), na infraestrutura Ibérica de Computação (IBERGRID), no Worldwide LHC Computing Grid (WLCG) e no European Science Cloud (EOSC-hub). Através desta integração, é possível partilhar recursos computacionais com as suas congéneres europeias, para benefício dos utilizadores da rede, sendo que esta infraestrutura está especialmente vocacionada para prestar serviços de cálculo científico.

cabinet data data center 325229 FCCN Unidade de Computação

Servir a investigação

Os serviços INCD são utilizados por projetos de investigação e desenvolvimento de dimensão nacional e internacional. Desta forma, envolvem infraestruturas científicas, investigadores e departamentos de TI dos estabelecimentos do ensino superior e unidades de investigação. O acesso aos serviços de HTC, HPC, Grid, Cloud e outros faz-se através do preenchimento de um formulário de registo prévio.

Por mês, avança a INCD, são realizados cerca de 380 mil jobs (unidades de trabalho ou execução computacional). No total, a infraestrutura realiza, por mês, 950 mil horas de computação High-performance computing (HPC) e High-throughput computing (HTC). Paralelamente, são ainda executadas cerca de 650 mil horas mensais de Computação em Nuvem (Cloud Computing) – o armazenamento e cálculo realizado por computadores e servidores interligados através da Internet.

Esta diversidade de soluções, destaca a INCD, no seu site, permite a criação de soluções à medida do utilizador. Por outro lado, acrescentam, a equipa técnica garante um acompanhamento próximo e permanente, monitorizando evolução das especificidades e necessidades de cada projeto.

Outros artigos relacionados